Archive

Please reload

Tags

Please reload

Design your Plan, Business Plan

April 5, 2019

Já fez e lançou o seu negócio ou ainda em fase de meditação profunda, auto-análise e um sem fim de desculpas para que o mesmo ainda não tenha arrancado. Seja qual for a fase, vamos chamar as coisas pelos nomes e pronomes- vamos inventar ou re-inventar. E um Business Plan não serve só para o nascimento dos projectos. Hell no! É um manuscrito onde se organizam ideias, se quantificam intenções e se agendam datas para o sucesso acontecer. Vamos a isso?


 

Bom, agora o Business Plan! Começar pela Memória Descritiva parece um excelente princípio. Uma espécie de diário de intenções, ambições e vontades informal cuja inclusão no Plano de Negócios dependerá de como está redigido e do público-alvo do mesmo. Agarre um copo de vinho (ou chávena de café), ponha música ambiente adequada e comece a jornada desses 6 passos:

 

1. Sumário Executivo

É aqui que colocamos a informação dos promotores e que se espera que numa página contenha a missão, visão e razão de ser do negócio.

 

2. Marketing Mix, Mercado Alvo

É aqui que descrevemos tudo o que temos para vender e se informa que serviços, produtos vamos ter ao dispor, por nós gerados. Esqueça (para já) a referência a parcerias. Interessa o que vai conseguir vender e provar que tem esse(s) recurso(s). Um quarto pode não ser só um alojamento para vender a noite, pode adaptá-lo a pequenas reuniões de quadros de empresas e a sua sala de estar ser utilizada como espaço para pequenos eventos. Descreva o Preço a práticas revelando que tem uma estratégia de pricing para as várias alturas do ano e que pensou em condições e tarifas para vários mercados e parceiros (grupos, empresas, agências, etc). Refira estratégia de yield management aqui, com referência a algumas práticas de preços dinâmico previstas (exemplo: com taxa de ocupação x, aumento em y% ou redução, etc). Prove que conhece o mercado e refira canais de distribuição e formas de venda e promoção.

Desenvolva também neste ponto como os seus serviços vão chegar até ao cliente e qual a mensagem que vai comunicar. Qual a filosofia da empresa e o que tem que mais ninguém tem.

A identificação de potenciais segmentos é um dos maiores factores de sucesso e um dos trabalhos mais difíceis. Desenho do perfil exacto do dream-client e como chega até ele. O que tem que aprender e como descubre tudo sobre esse target irá provar a capacidade de "fintar" (ou pelo menos reduzir o efeito da) sazonalidade.

 

 

 

3. Plano de Acção e Comunicação

Desenhe um cronograma ou um calendário. Descreva as tarefas de rotina que prevê executar e adicione as acções comerciais que precisa mesmo executar. Indique a frequência de cada acção (semanal, mensal, anual) com indicação dos públicos-alvos da iniciativa e os resultados esperados em cada um (reconhecimento, fidelização, venda, melhoria pessoal) considerando igualmente as acções internas. No orçamento não pense apensa em budget financeiro mas também de tempo. Quanto tempo demorar a preparar uma newsletter? A agendar posts nas redes sociais? Considere que neste ponto poderá ter que desdobrar em outros planos como Plano de Comunicação (as tais comunicações nas redes sociais, newsletters, press release, etc) e Plano de Recursos Humanos.

 

4. Benchmarking e Concorrência

Se o plano de negócios for interno, para além da memória descritiva poderá aqui acrescentar alguns estudos de caso e melhor colorir este documento com “mood-boards” de exemplos decorativos que idealiza para o seu projecto. Referências e indicação de concorrentes a nível nacional e internacional são sempre necessários: que preços praticam, que mercados actuam, qual o seu posicionamento, reputação e visibilidade são factores chave a referir.

 

 

5. Recursos Necessários- Staff e Serviços; Operações

Com a ambição de prestação de serviços, os recursos necessários. É aqui que refere o perfil de colaboradores que vai contar na sua equipa, que clientes vão servir e que serviços terá ao dispor que corresponda ao staff necessário.  

Que software e ferramentas necessita para a operação do seu projecto. Como vai o negócio funcionar e qual o dia a dia de trabalho na sua empresa. 

 

6. Gastos, Investimento e parte Financeira

É aqui que ficamos todos com os cabelos em pé, mas não precisamos! Na prática precisamos sim compreender quanto preciso o negócio para arrancar e como pretendemos financia-lo ou pagá-lo. Será uma boa ideia incluir um Sales Forecast com base previsional de receitas e custos, de acordo com as infra-estruturas, amenities e serviços a incluir. Um estudo exaustivo de taxas de ocupação do INE e do Turismo de Portugal serão um bom porto de partida para análise da evolução de procura e identificação de mercados.

Qual a previsão de rentabilidade do negócio e como vai vingar no mercado?

 

Parece muito, mas não é. Só precisa mesmo começar. E se não se sentir motivado, não precisa fazê-lo sozinho que a TH2 tem uma equipa pronta para a realização de Planos de Negócio (e de Marketing... e de Comunicação) para que em conjunto se definam rotinas e se consiga implementar acções que resultam e que são monitorizadas parte a parte.

 

Tem sempre uma biblioteca de eBooks TH2 na área reservada a membros para apoiar nestas tarefas.

 

Bom trabalho ;)

 

 

 

 

Please reload

Recent Posts

August 23, 2019

May 13, 2019

Please reload

(+351) 210 994 958

Avenida Álvaro Pais, 12D Lisbon Portugal 1600-007

  • Blog

©2019 BY TH2