Archive

Please reload

Tags

Please reload

Não temos cozinha e estou eu cá sozinho...

December 4, 2019

Sem restaurante, nem cozinha, sem ocupação, nem staff... pior, seduzido por tempos em que estávamos de casa cheia, com movimento e pelos números gordos das taxas de ocupação ou dos seguidores com números indecifráveis nas redes sociais... que isso não nos molde o espírito, nem modifique a nossa premissa. Um bom hoteleiro, é isso mesmo: hoteleiro, hospitaleiro e preza um acolhimento independentemente dos números. Valorize o seu único hóspede. Dedique-se a ele (ou mesmo que sejam só 3 ou 4 quartos) e trate-o como rei. Em tempos de pouca ocupação não podemos deixar as luzes dos corredores apagadas ou acesas pela metade mesmo que com fraca ocupação. O aquecimento deve estar ligado e o espírito daquela propriedade deve ser caloroso ou "aquecido" pelo anfitrião na curadoria permanente e cuidada do espaço, nem que seja só para os ditos clientes internos (staff). Habitue-se a viver com conforto, com hospitalidade para que lhe saia de forma mais natural: garanta música ambiente de companhia, espaços aquecidos e acolhedores e comida que não se nega a ninguém!

Somos cozinheiros da nossa casa... sem diploma, certificado nem habilitação, todos comemos, todos dormimos. Somos consumidores de hotéis, de restaurantes e com as bases certas de higiene, segurança alimentar e princípios elementares de comidas e bebidas, apliquemos a nossa hospitalidade. O que fazer quando um hóspede nos pede uma refeição ligeira ou "só qualquer coisa para comer"?

 

Aqui ficam algumas ideias rápidas e práticas para aqueles clientes que nos pedem refeições mesmo sabendo que não temos restaurante e que ainda assim insistem em ficar no quentinho do alojamento e não querem andar nem sair de carro...

 

Na prática trata-se de confecções rápidas, preferencialmente dependentes de forno, mas que não descuidem da apresentação. E quem já participou nos cursos de Comida e Mesa do Luis Neto sabem que um dos segredos é ter um prato com boa borda e não a transbordar (até a nossa criativa o defende: texto e comida sempre longe das margens!)

 

 

ideia #1

salmão com arroz

capacidade multitasking precisa-se aqui. A consistência do arroz aqui pouco importa, pelo que normalmente confecciono no micro-ondas (1 chávena de arroz por 2 de água, sal qb em 12 minutos). Enquanto coze, corto às rodelas o abacate ou caso não tenha uso uma fruta que pode ser kiwi ou manga. O salmão quer-se descongelado cru ou caso não tenha tido tempo de descongelar 10 minutos no forno, semi-cozinhado. 

Quando cosido, passo o arroz por água fria para que fique mais solto. Depois é só enformar com a ajuda de uma colher: ora o fundo com o arroz depois fruta, depois salmão desfiado ou em cubos, ora salmão, arroz, abacate... por pessoa são servidas 3 doses/aros ou 2 doses e tomates cherry. Não esquecer polvilhar com sementes de sésamo.

 

o que vamos precisar: aros de metal de cozinha, salmão, arroz, fruta ou abacate, sementes de sésamo

o segredo: as sementes de sésamos, ajudando enfeitar com vinagre balsâmico espesso nas formas

tempo de confecção: 15 minutos

 

ideia #2

pernil no forno

faz um vistaço e é delicioso! Apesar de marca espanhola só costumo comprar no ikea. Tem uma validade bastante alargada e é conservado no frio, mas não congelado. Está sobre vácuo envolto em gordura.

Coloca-se em tabuleiro, vai ao forno e é servido nesse tabuleiro decorado com limão ou laranja, louro ou alecrim e com acompanhamento que no limite podem ser batatas fritas de pacote.

 

o que vamos precisar: pernil em vacuo (normalmente compramos na loja de comida sueca do ikea), um tabuleiro de ir ao forno

o segredo: a apresentação- laranja às rodelas e alecrim para enfeitar sendo suficiente para 2 pessoas

tempo de confecção: 15 minutos

 

 

ideia #3

folhado de massa quebrada ou folhada

com prazo de validade um pouco mais reduzido que um produto congelado ou em vacuo, esta massa folhada pode ser usada com base de pizza ou como embrulho num folhado. É sempre indispensável de se ter num frigorífico e até ao pequeno-almoço pode ser usado com queijo, mel e nozes.

 

o que vamos precisar: legumes e caso não haja mesmo nada, podem ser cebola picada, queijo e uma erva aromática (coentros, orégãos, manjericão, salsa, alecrim...) o ideal será conter também cogumelos ou azeitonas que combinam na perfeição com queijo derretido

o segredo: conseguir um recipiente que vá ao forno e sirva para servir e enfeitar o prato depois de pronto com hortelã ou similar

tempo de confecção: 20 minutos

 

 

Já passou pela situação de não lhe servirem nada e querer muito "só qualquer coisa"?

 

E por aí que receitas e pratos usa em casa que safam sempre qualquer ocasião e que são práticas e rápidas?

 

 

 

 

 

Please reload

Recent Posts

August 23, 2019

Please reload

(+351) 210 994 958

Avenida Álvaro Pais, 12D Lisbon Portugal 1600-007

  • Blog

©2019 BY TH2