top of page

Nómadas digitais, uma nova oportunidade de negócio



A pandemia acelerou o processo de trabalho remoto, com os entraves ao trabalho presencial e passando a ser obrigatório o trabalho remoto para a maior parte das profissões um pouco por todo o mundo. Juntamente com grandes empresas a nível mundial que vieram a publico anunciar que irão continuar com este regime de teletrabalho tais como Google, Twitter e Uber entre muitas mais.

Impulsionou esta onda de nómadas digitais que já existia a alguns anos mas só agora tomou estas proporções que a tornam numa oportunidade de negócio.



Rita Quintela ©

O que procuram os nómadas digitais?


Pois bem procuram países em que o custo de vida seja baixo, com um bom clima, cultura amigável e uma ótima gastronomia. O que faz de Portugal um destino muito apetecível com cerca de 300 dias de sol por ano e um baixo custo de vida comparado com o Norte da Europa e EUA.

No entanto junta-se a esta lista de necessidades a internet de alta-velocidade, cadeiras ergonómicas, mesas de trabalho e ecrãs de computador grandes, locais que tenham disponíveis cozinhas equipadas e serviço de lavandaria pois não são turistas normais logo não poderão fazer todas as suas refeições em restaurantes, locais onde possam realizar atividades de lazer como ir surfar, bares para socializar e parques para passear.



Rita Quintela ©

Que oportunidades nos oferecem?


Ao contrário do típico turista que fica 7 dias os nómadas ficam mais tempo, e procuram as experiências locais mais genuínas querem sentir-se como um local. Ou seja, vão dinamizar o turismo local não só nas cidades, mas nas pequenas aldeias e vilas.


Panorama Nacional relativamente aos nómadas digitais.


Iniciativa Digital Nomad Madeira nasceu de uma parceria entre o governo regional da Madeira com a Startup Madeira e Gonçalo Hall, esta iniciativa construiu infraestruturas a pensar nos nómadas digitais que oferece tudo o que um nómada necessita para exercer as suas funções num ambiente amigável e descontraído. E são esperados cerca de 700 teletrabalhadores que iram ficar instalados em vilas pouco habitadas tais como a Ponta do Sol o que vai, lá esta mais uma vez dinamizar estas regiões visto que os nómadas iram gastar os seus rendimentos nestas localidades onde estão inseridos.


Grupo Selina, Iberostar Hotels & Resorts e Unlock Boutique Hotels, são apenas alguns exemplos de empresas hoteleiras que já se posicionaram dentro deste novo segmento de mercado, oferecendo assim condições especiais para os nómadas digitais.


Em suma, um novo segmento de mercado que veio para ficar visto que as empresas poderão poupar imenso dinheiro cortando em escritórios e todo o custo a eles associado, os nómadas procuram assim países com melhor clima e baixo custo de vida para não só pouparem dinheiro como usufruir destes países experienciando assim novas culturas.

92 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

留言


bottom of page