Gestão de Staff

Assegurar a satisfação, motivação e produtividade de pessoal é um desafio para todos os managers, seja de um pequeno alojamento local a um hotel de trezentos quartos. No entanto, existem várias estratégias e teorias que podem facilitar esta tarefa. Todas elas passam por entender que estamos a lidar com pessoas e que cada um tem motivações e gere as suas emoções de forma diferente.


Antes de mais, é importante perceber o que motiva o pessoal e como respondem a diversas estratégias, como encorajamento, observação, reconhecimento, autonomia e atividades em grupo.


Vamos então analisar as diferentes teorias psicológicas:

The Hawthorne effect


Em 1924, Hawthorn realizou um estudo com o objetivo de perceber se os níveis de luz no local de trabalho afectavam a produtividade do staff. Rapidamente ficou claro que, durante o estudo, a produtividade aumentou bastante, reduzindo imediatamente após conclusão do mesmo. O aspecto interessante do estudo é que a mesma situação ocorreu quando se alteraram outros fatores, como aumento de pausas, alteração do local de trabalho e limpeza do mesmo. Conclusão: o que motivou o pessoal a ser mais produtivo não foi a alteração de um fator isolado, mas sim o simples facto do staff saber que estava a ser observado. Como gestores esta informação é fundamental, porque aprendemos que o que a nossa equipa quer é saber que nos preocupamos e lhes damos atenção.


Hierarquia de necessidades de Maslow

Maslow diz-nos que as pessoas soa motivadas por vários fatores, por ordem:

1. Psicológicos: água, ar, comida

2. Segurança: regras, leis, estabilidade

3. Amor e sensação de pertença: amizades, afecto, intimidade

4. Estima: respeito por si próprio, independência, status

5. Auto-atualizacao: sentir-se totalmente realizado e que estão a atingir o seu potencial maximo


Como tal, devemos focar-nos na satisfação do pessoal a todos os níveis, através de diversas ações como: salário justo (psicológico), seguro de saúde (segurança), atividades de team building (amor e sensação de pertença), funcionário do mês (estima), promoções e novas responsabilidades (auto-atualização).


Teoria de Herzberg

Herzberg descobriu que os fatores que motivam e desmotiva o staff são totalmente diferentes, ou seja, resolver os aspectos que desmotivam o staff não origina automaticamente staff motivado. Por exemplo, a equipa desmotiva-se pela ausência de regras, pelo estilo de gestão, relação com o chefe, condições de trabalho. Mas o cumprimento destes fatores não os deixa motivados. Reconhecimento, nível de responsabilidade, possibilidade de progressão de carreira e crescimento profissional são o que deixam os nossos funcionários motivados.

Como managers, devemos assegurar-nos que a nossa equipa se sente suficientemente desafiada e que os funcionários que têm melhor performance são reconhecidos.



Finalmente, outra função dos managers é recolher feedback e opiniões da equipa. Para tal, adoptamos muitas vezes estratégias em grupo, em que esperamos que a equipa seja honesta. No entanto, o que acontece diversas vezes nestas situações é que o staff se sente inibido e altera o que diz em função do que os colegas dizem. Assim sendo, para obter feedback verdadeiro, honesto e construtivo devemos falar com cada membro da equipa individualmente.


Apesar de não ser uma ciência exacta e de sabermos que gerir pessoal vai sempre ser um grande desafio, seguir estes conselhos e teorias irá sem dúvida facilitar esta tarefa e ajudar-nos a manter as nossas equipas felizes e produtivas!




Filipa Matos

11 visualizações

(+351) 210 994 958

Avenida Álvaro Pais, 12D Lisbon Portugal 1600-007

  • Blog

©2019 BY TH2